Siga o blog por Email

MEDITAÇÃO DIÁRIA

domingo, 24 de maio de 2009

Resistência Elástica Progressiva - Thera Band

COMO MENSURAR A RESISTÊNCIA OFERECIDA A UM PACIENTE UTILIZANDO THERA BAND

A resistência elástica progressiva (REP), vulgarmente conhecida como thera-band (na verdade, thera-band é o nome de um fabricante de REP) é, na minha opinião, um dos equipamentos mais versáteis com que o fisioterapeuta pode contar. Ora, todo mundo sabe que as cores das faixas elásticas determinam a resistência que o paciente precisa superar para realizar o exercício, E que é possível fazer exercícios de resistência para membros superiores, membros inferiores e abdominais.
No entanto, pouca gente sabe que é possível mensurar a resistência oferecida ao paciente, sendo que esta mensuração vai muito além do que apenas anotar a cor da faixa elástica que está sendo usada. As faixas elásticas garantem uma resistência linear que é quantificável, reprodutível e facilmente aplicável na prática clínica. A figura baixo é uma tabela que acompanha cada faixa elástica da marca thera band (não ganho jabá da thera band, estou usando-a como exemplo simplesmente por ser a única marca que oferece este tipo de informação). Muita gente não sabe pra que serve esta tabela e acaba jogando fora, e muitas vezes nem sequer percebe a existência desta tabela.

Tudo bem, sei também que muita gente não suporta tabelas e nem gráficos, e que você provavelmente pulou a tabela sem nem sequer se dar ao trabalho de olhá-la com calma. Por isso vou direto ao ponto: A primeira coluna indica o percentual de deformação da faixa elástica, e a primeira linha indica a cor da faixa elástica, e as colunas com números no meio da tabela indicam a resistência em Kilogramas
Assim, quando um paciente faz um exercício no qual o thera band vermelho é deformado em 100% do seu comprimento inicial (ou seja, dobra de tamanho ao final do exercício), equivale dizer que este paciente estará se exercitando com uma resistência de 1,8 Kg.
Outro exemplo: Vamos supor que você queira trabalhar extensão de braço contra uma resistência de 6,0 kg. Como faríamos? Se você não conhece as propriedades da REP, uma alternativa seria deitar o paciente em prono e mandar ele elevar o braço com um halter de 6,0 kg na mão - isso é meio tosco né?- . Mas agora, após ler estas mal escritas linhas, você pensaria melhor e consultando a tabela acima certamente optaria por um thera-band prata (silver) em um exercício como o da figura abaixo, utilizando uma deformação de 100% da faixa elástica. ( na figura abaixo, 1X é um comprimento inicial qualquer e 2X representa o comprimento final que é o dobro do inicial - portanto uma deformação de 100%)

Grande coisa, e pra que isso serve? dirão alguns colegas ímpios. Bem, inicialmente para você poder registrar em prontuário a evolução de seu paciente, e, para quem gosta, como método de mensuração para um artigo científico ou traablho de cmpo de conclusão de curso.
Para quem quiser saber mais, acesse o site da thera band academy , fazendo um cadastro gratuito, você terá acesso a alguns artigos e à vários protocolos e sugestões de exercícios com bolas, resistências elásticas y otras cositas más.

Fonte: http://fisioterapiahumberto.blogspot.com/2008/12/resistencia-elastica-progressiva-thera.html

2 comentários:

  1. Muito bacana, parabéns pela iniciativa. Graças aos amantes do método, o mundo evolui de forma gradativa.
    e quanto aqueles que não apreciam.....só podemos lamentar pelos mesmos.

    ResponderExcluir
  2. gostaria de saber se auxilia e o quanto ela auxilia em pacientes com encurtamento muscular

    ResponderExcluir